facebook

Siga no Twitter

Dicas

Evite atropelamentos de seu cão com treinamento

Evite atropelamentos de seu cão com treinamento

 

Aprenda 5 exercícios para educar seu cão sobre os locais em que ele pode ou não circular, evitando acidentes nos passeios

Um dos maiores medos enfrentados pelos donos de cães é o do atropelamento, tipo de acidente muito comum que causa danos à saúde do animal e até mesmo a morte.

Para aumentar a segurança do cachorro e evitar que este seja atropelado, além do constante uso da coleira e atenção dedicada do dono em situações de maior exposição, como passeios e abertura de portões, é preciso ensinar o cachorro a circular por determinados ambientes somente sob o comando de seu dono.

Treinamento para que o cão não seja atropelado

  1. Reforço positivoO primeiro passo para facilitar a compreensão do animal sobre a forma como deve se comportar é criar reforços positivos, ou seja, oferecer recompensas quando o cão tiver um comportamento adequado e punir com um incômodo físico leve ou susto cada vez que o cão descumprir uma regra.
    As recompensas podem ser carinhos, brincadeiras ou petiscos; e a punição, puxadas na guia, repreensão verbal e borrifadas de água no focinho.
  2. Delimitação de espaçoPara que o cão aprenda que deve circular apenas pelas calçadas na companhia de seu dono devem ser feitos passeios de treinamento de delimitação de espaço.O dono deve passear com seu cão com coleira e guia curta e circular pelas calçadas, transmitindo segurança e amabilidade ao seu companheiro. Quando o animal demonstrar estar confiante, o dono deve pisar na rua para induzir que o cão faça o mesmo e imediatamente reprimi-lo verbalmente e puxá-lo para calçada.
    Esta ação deve ser realizada repetidas vezes para que o animal associe o pisar na rua a um sentimento negativo e compreendendo assim a devida delimitação por onde deve circular.É possível que inicialmente o cão não entenda a delimitação de espaço e acredite que não deve andar para lugar nenhum. Caso isso ocorra, o dono deve mostrar com afagos e brincadeiras que a circulação pela calçada é permitida e incentivá-lo a continuar andando com algum petisco.

    Quando cão passar a circular pelas calçadas com confiança e recusar-se a pisar na rua é sinal de que o aprendizado foi concluído com sucesso.

  3. Ação sob comandoDepois de ter aprendido que não deve pisar na rua, o cão deve ser ensinado a fazer travessias de ruas apenas diante do comando e presença de seu condutor ao lado.Para tanto, o dono antes de atravessar deve segurar a guia com firmeza e dizer em voz alta um comando de alerta para que cão ande ao seu lado – como “junto” ou “aqui”; atravessar mantendo o animal em seu ritmo e ao chegar à outra calçada oferecer-lhe um agrado pelo comportamento correto.
  4. Repetição em diversas circunstâncias
    Para que o cão não associe as regras de comportamento de travessia apenas à rua em que foi treinado, é preciso exercitá-lo nesta prática em lugares diferentes e com tipos de calçadas diversas.
  5. Provas de aprendizadocão deve passar por algumas provas de aprendizado para que seu treinamento esteja completo.Na primeira prova, o dono deve solicitar que outra pessoa guie o cão durante um passeio, andar em direção à rua para induzir o cão a ir junto e, na sequência, repreendê-lo verbalmente. Depois de algumas repetições, o animal entenderá que não deve pisar na rua mesmo quando seu dono não o estiver guiando.Outra prova que deve ser feita é incitar o animal conforme seu ponto fraco: use um atrativo e disponha-o na rua ou na calçada oposta e repreenda-o caso ele se mostre disposto a alcançá-lo, pois assim o animal aprenderá que resistir aos ímpetos é importante quando se trata de segurança nas ruas.

Fonte: Portal PetMag

  • Fofuxosdog

Newsletter

Instagram